SAMSUNG CAMERA PICTURES

O CEIC

      O Centro de Estudos e Investigação Científica da Universidade Católica de Angola foi criado  aos 6 de Março de 2002. É um local de investigação e de prestação de serviços, sem fins lucrativos, visando, sobretudo, fomentar a investigação científica fundamental e aplicada. Incentiva a investigação em varias áreas como Economia, Ambiente, Energia, Ciências Sociais, História, Cultura e Direitos Humanos, desenvolvendo projectos de pesquisa científica, organizando conferências, palestras, debates, seminários e outras actividades, procurando articulá-las com uma visão pluridisciplinar.

      O CEIC apoia a UCAN não só a desenvolver o seu potencial de investigação e de ensino, mas também a contribuir para o desenvolvimento das capacidades nacionais na área da formulação e da avaliação de políticas públicas e de estratégias de desenvolvimento. Conta para o efeito, com a participação duma rede internacional de centros de investigação de reconhecida competência e reputação.  O CEIC representa o pioneirismo da cultura da investigação em ciências sociais no país.

2017 é Depois de Amanhã, Como vai estar o País para entrar na Zona de Comércio Livre da SADC

O último compromisso assinado pelas autoridades angolanas quanto à adesão do país à Zona de Livre Comércio da SADC aponta para 2017 a data de integração plena de Angola neste espaço económico regional. Estará o país preparado para enfrentar a pesada concorrência da África do Sul, Maurícias, Namíbia e Seychelles na disputa das franjas do mercado comunitário, que se expressa por uma população de 293,7 milhões de habitantes, com um rendimento médio, medido pelo PIB por habitante, de 7040 dólares? Que significado tem o facto de, das 18 maiores economias africanas, a SADC incorporar duas delas (África do Sul, a segunda, e Angola a 5ª)?

CHINA SONANGOL CRESCIMENTO ECONÓMICO, 3 ASSUNTOS DA MÁXIMA ACTUALIDADE

Muitos temas interessantes de análise estão a surgir ultimamente e de uma forma rápida. O primeiro está relacionado com a negociação com a China – ninguém sabe o que foi negociado, os compromissos assumidos, as contrapartidas dadas, etc., o que é normal num país de transparência reduzida e de regime político autoritário e centralizado.

 

INTERNATIONAL CONFERENCE ON THE EMERGENCE OF AFRICA
Abidjan 18-20, March 2015

Alves da Rocha, Professor Titular da UCAN e Director do CEIC, foi convidado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) para participar, em Abidjan de 18 a 20 de Março de 2015, na Conferência sobre a Emergência de África e vai falar sobre o tema: The Present and Future Challenges of the Angolan Economy(Os Desafios Presentes en Futuros da Economia Angola).

AS PERSPECTIVAS DE CRESCIMENTO ECONÓMICO DE ANGOLA ATÉ 2020

“Apresentam-se no futuro constrangimentos (recorrentes desde 2002 e que ainda não foram removidos pelas políticas públicas e os investimentos do Estado nos domínios da burocracia, da energia e água e mesmo – apesar de se terem já despendido cerca de 80 mil milhões de dólares em estradas, pontes, aeroportos, portos, caminhos-de-ferro, escolas, hospitais e outras obras de infraestruturas – noutras áreas da criação das condições básicas para o crescimento) e riscos severos para o desenvolvimento económico de Angola. Conforme noutras ocasiões defendi, as dinâmicas anuais de crescimento do PIB verificadas entre 2002 e 2008 têm poucas probabilidades de se repetirem num futuro até 2025“. Alves da Rocha